Trends

Lopes da Costa

“Os projetos de arquitetura são a área que mais nos entusiasma”

José António Lopes da Costa

Licenciou-se em Bordéus e estagiou no Rio de Janeiro. Estas duas realidades tão díspares conferiram a Lopes da Costa experiências muito enriquecedoras. Encetou a sua carreira em Portugal em 1984, fundando o seu atelier em Ovar. Com uma vasta experiência e uma equipa flexível, o Atelier d’Arquitectura Lopes da Costa, para além de todo o tipo de programas arquitetónicos, assegura as componentes do projeto nas suas diferentes especialidades, sempre com rigor e uma relação próxima com o cliente.

Que acaso fez com que se tivesse licenciado em França?
Foi uma oportunidade que me foi dada nos finais de 1977, numa altura em que o ensino em Portugal, sobretudo nas Belas Artes, atravessava um período conturbado. A escolha de França, Bordéus, prendeu-se com a forte ligação cultural e linguística que existia nessa época, bem como com a reputação que a escola de arquitetura de Bordéus gozava na altura. Ainda durante o período académico, tive oportunidade de estagiar no Rio de Janeiro, no Atelier do Arquiteto Sérgio Bernardes. 

Quando nasceu o atelier Lopes da Costa e o que pretendeu trazer de novo ao mundo da arquitetura?
Como empresa, foi criado no ano de 1998, no entanto a estrutura foi nascendo e crescendo suportada na atividade de profissão liberal. A nossa ideia foi sempre trazer uma linguagem contemporânea, sem ideias pré-formatadas e com o máximo rigor no desenho e na execução e uma relação muito próxima com o cliente. A sensação que tínhamos é de que havia tudo para fazer. A nossa intenção foi criar a nossa própria linguagem, sem, no entanto, estarmos obcecados com isso, mas sobretudo não seguir modas ou estereótipos.

O atelier Lopes da Costa dedica-se também à arquitetura de interiores, remodelações e paisagismo. Há alguma área pela qual tenha predileção? 
Os projetos de arquitetura são sem dúvida a área onde mais nos revemos e que mais nos entusiasma, abordando vários tipos de programas, desde o habitacional, que está sempre presente no atelier, até aos equipamentos, públicos e privados, em obra nova ou remodelação. Somos, no entanto, uma equipa muito flexível e com grande experiência noutras áreas.

"A nossa intenção foi criar a nossa própria linguagem (…), sobretudo não seguir modas ou estereótipos.”

Como asseguram todas as componentes do projeto nas suas diferentes especialidades?
A nossa preocupação em fornecer um trabalho completo e integrado faz com que associemos, se necessário, outras valências como o paisagismo, as engenharias e a gestão e fiscalização de obra. Neste sentido, temos colaboradores e gabinetes com quem trabalhamos regularmente e que agregamos à equipa conforme a tipologia do projeto e a vontade do cliente. 

O futuro do atelier passa por conquistar novos mercados?
Nos últimos anos, temos tentado estar presentes em alguns mercados internacionais, nomeadamente em França, no Brasil e ainda em Moçambique e em Cabo Verde. É nossa intenção manter e reforçar a nossa presença nesses mercados e, se possível, conquistar outros, nunca esquecendo o nosso principal mercado que são os nossos clientes em Portugal.

Casa MC, Santa Maria da Feira
Casa MC, Santa Maria da Feira
Casa AA, Praia da Barra
Casa AA, Praia da Barra
Lar Torre Sénior, Santo Tirso
Lar Torre Sénior, Santo Tirso
T. Maria Pires
F. Direitos Reservados