antoniolacerda.jpg
| Por António Lacerda

O (Des) Valor do Design

O design tem sido assumido como uma influência determinante nas questões sociais, culturais ou económicas. Vários textos têm surgido sobre a sua importância, contribuição para processos, serviços ou produtos, usabilidade nas tecnologias de informação, acessibilidades, etc. Esta crescente consciencialização tem sido reconhecida e alvo de várias iniciativas e atividades, que têm sido promovidas neste âmbito.O próprio governo destaca através do Ano do Design esta atividade, e refere que tem como objetivo potenciar o trabalho desenvolvido no terreno pelos muitos profissionais que têm dado visibilidade nacional e internacional através dos seus resultados.Surgem declarações sobre a afirmação do design nacional, como uma área chave para o desenvolvimento de Portugal enquanto país «inovador e contemporâneo». São referidos diversos setores, áreas e indústrias (turismo, património, cultura, economia, calçado, moda, vestuário, mobiliário, etc.), valores de exportações, e que Portugal deve continuar a fazer uma aposta crescente no design como fator determinante para a diferenciação e modernização. Destaca-se o design enquanto variável fundamental do crescimento do nosso país. Refere-se a importância e o crescimento do design ao nível da prática e da investigação, das linhas estratégicas, da internacionalização, de parcerias, etc.
Ao efetuar esta reflexão, entende-se a importância do design como uma disciplina fundamental para a construção de uma economia mais competitiva, mais inovadora.
No entanto, existe ainda uma questão de extrema importância, que nunca ou raramente tem sido referida, e que diz respeito ao reconhecimento efetivo do design e dos seus profissionais.
O design deverá definitivamente ser regulamentado e reconhecido efetivamente pelos ministérios competentes. Reconhecer, institucionalizar bem como orientar os profissionais do design junto das instituições públicas ou privadas, através de legislações próprias, que defendam os direitos e os deveres dos designers e que determinem que o design deve ser exercido por designers.