Espigueiro-Pombal do Cruzeiro

Refúgio contemplativo

Construídos originalmente no final do século XIX, os dois espigueiros tradicionais sobre bases graníticas foram mais tarde um pombal, quando uma cobertura os uniu. Finalmente, o espaço entre ambos os espigueiros usou-se para a secagem de cereais. Sob um projeto de Tiago do Vale Arquitetos, o Espigueiro-Pombal do Cruzeiro, em Ponte de Lima, foi reconstruído e transformado, sendo agora uma fusão de casa na árvore e refúgio contemplativo. A sua execução não foi isenta de problemas. Sem manutenção adequada durante muito tempo, a madeira rapidamente decaiu, mas, mesmo assim, permitiu a documentação integral do desenho e das técnicas construtivas do edifício tal como ele era. O Espigueiro-Pombal do Cruzeiro é agora um santuário entre as copas das árvores, uma forma icónica na paisagem rural minhota. Recentemente foi distinguido com o terceiro prémio no International Design Awards na categoria de Arquitetura Sustentável