Centro Cultural Binhai de Tianjin

Unidade na diversidade

Criado segundo o plano diretor realizado por Architects von Gerkan, Marg and Partners (gmp), o Centro Cultural Binhai de Tianjin, uma cidade no leste da China, inclui cinco edifícios culturais. O atelier gmp foi o responsável pelo singular conceito de desenho urbano e, além disso, projetou o Museu de Arte Moderna. Quatro estúdios internacionais de arquitetura desenharam os outros edifícios culturais: uma biblioteca (MVRDV), um Museu de Ciência e Tecnologia (Bernhard Tschumi Architects), um teatro (Revery Architecture) e um Centro do Cidadão (Hua Hui Architects).
O plano geral do projeto define linhas de construção uniformes, alinhamento de cobertura e profundidade das construções individuais e, desta forma, cria-se um conjunto unificado de diferentes edifícios culturais de arquitetos chineses, europeus e norte-americanos. Os edifícios culturais estão conectados por um hall cultural coberto que funciona como a coluna vertebral do Centro. As estruturas, como guarda-chuvas invertidos de 30 metros de altura suportados por 26 colunas individuais de aço, são um elemento arquitetónico distinto e unificam os edifícios artísticos e culturais.
http://www.gmp.com
T. Maria Pires
F. Christian Gahl