Casa de Gafarim

Duplicidades e contradições

Numa envolvente rural, desconexa e fragmentada, ergue-se um volume monolítico, opaco e neutro, ajustando-se à escala circundante. É a Casa de Gafarim, projetada pelo atelier Tiago do Vale Arquitectos, uma moradia privada que alia a simplicidade das formas a um tratamento mais complexo do espaço interior. A entrada é um longo momento de transição e é, em si mesma, um lugar. Evoluindo de um espaço de chegada exterior para o seu prolongamento interior, da sombra para a luz, do opaco para o transparente, este progressivo contraste é uma importante representação das duplicidades e contradições que são tema deste projeto. Após essa entrada, com áreas mais condicionadas, o espaço descomprime num volume amplo de pé-direito duplo compreendendo o programa social da casa, reunindo sala, cozinha e espaço de refeições num único teto. Embora este espaço possua uma grande transparência, a sua orientação a nordeste permite uma relação controlada com a luz natural. Já a zona privada, sem divisões explícitas, desenvolve-se com autonomia, voltando-se todos os quartos a sudeste.
http://www.tiagodovale.com
T. Maria Cruz
F. João Morgado